ENTREVISTA: CLICIO BARROSO

Em nosso texto de hoje, relembramos a conversa que tivemos com o fotógrafo, professor e impressor fine art Clicio Barroso. A conversa aconteceu em 2019 no Atelier Clicio Impressão. 


Uma curiosidade muito bacana sobre o Clicio é que ele é o fundador da Fototech. Durante a conversa, ele nos contou que a associação surgiu de uma lista de discussão na internet sobre temas relacionados à fotografia. 

Em uma época anterior às redes sociais como conhecemos hoje, a lista cresceu rapidamente, chegando a ter mais de 1000 pessoas ativas. E de uma forma muito natural, veio a vontade de transformar aquela relação de pessoas que se conectavam através da fotografia em uma forma de parceria mais concreta. 

Assim nasceu a Fototech. 

A decisão foi tão acertada que em menos de um ano ela já contava com 500 associados. 
 

 

 

Em outro momento, conversamos sobre as grandes mudanças que ocorreram no mercado fotográfico a partir da transição da tecnologia mecânica para a tecnologia digital. Entre elas, citamos aqui algumas:

1.    Dificuldade de adaptação de uma parcela dos profissionais já atuantes.

2.    Facilidade de iniciar na profissão. 

Além do conhecimento disponível na internet, a técnica passou a ser menos exigida. Como resultado, muitas pessoas buscaram a profissão, mas não construíram o conhecimento ideal para serem bons profissionais, o que diminuiu a qualidade geral dos trabalhos oferecidos e os valores recebidos. 

3.    A popularização do ato de fotografar foi excelente para a fotografia, mas desvalorizou muito o trabalho do fotógrafo profissional. 

4.    Por outro lado, o campo autoral cresceu muito, pois mais pessoas puderam se expressar fotograficamente. Assim, teve um aumento no número de fotolivros lançados, galerias e curadores. 

Entre os prós e contras que a tecnologia digital trouxe para a fotografia, um ponto permanece: a importância da foto impressa. O hábito pode ter diminuído, mas a importância continua a mesma. 

Sobre este tema, Clicio ressaltou em nossa conversa que a fotografia só se torna completa quando se torna um objeto visto por um observador. Não imprimir fotos é possibilitar que elas caiam no esquecimento, se percam. 

Por fim, ele deu algumas dicas para quem está iniciando na fotografia: 

1.    Estudar muito para conseguir se destacar na profissão. 

2.    Tentar trabalhar com fotógrafos que já estão posicionados no mercado. 

3.    Se preparar para ser um Fotógrafo empreendedor, independente. Hoje em dia é muito difícil um fotógrafo possuir um contrato com salário mensal. 

A entrevista completa está disponível na Fototech TV, o nosso canal no YouTube sobre fotografia. Acesse em: https://bit.ly/3eQtwE8

Postado em: 25/04/2020



Comentarios

Nenhum comentário.

Comente aqui